Publicidade

OAB reage ao xingamento de Jaques Wagner e convoca Conselho Federal



Jamildo

Pela Internet, presidentes das seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de todo o país e a Diretoria do Conselho Federal da entidade aprovaram uma nota pública à nação, como uma resposta às gravações divulgadas nessa quarta-feira (16) pelo juiz Sérgio Moro, de grampos que envolviam conversas do ex-presidente Lula (PT) com a presidente Dilma Rousseff (PT) e com ministros. Em uma das conversas, o ex-ministro da Casa Civil, Jaques Wagner (PT), chama o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, de “filho da p…”.

Na nota, intitulada de “A OAB e a nação”, os presidentes da entidade se dizem escandalizados com a expressão. O documento também diz que uma reunião extraordinária do Colégio de Presidentes de Seccionais e do Pleno do Conselho Federal está sendo convocada. O Conselho Federal da OAB ainda não definiu se apoia o impeachment da presidente Dilma Rousseff. A entidade foi uma das que liderou o processo de deposição do ex-presidente Fernando Collor, em 1992.