Publicidade

Moradores de Araripina sofrem com doenças causadas pelo Aedes aegypti



Do G1 / imagem: reprodução TV Grande Rio

Em Araripina, no Sertão pernambucano, a situação é preocupante, porque muitos moradores se queixam de sintomas característicos de três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti que são a Dengue, Zika e Chikungunya. De acordo o último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) do mês de janeiro, o município apresenta 10,90% de infestação do mosquito, apontando o risco de surto dessas doenças na cidade. (Clique aqui e assista a esta reportagem) 

A dona de casa, Maria Gorete da Silva é uma das moradoras da cidade com sintomas. “Estou sentindo muita dor de cabeça, nas pernas, nos ossos e por todo o canto, e estou vomitando e com disenteria. Já fui ao médico e continuo doente”, relata.

O autônomo Rodrigo Lima diz que faz a parte dele, mas isso não é suficiente para espantar o mosquito. “Está tudo tampado lá em casa, a caixa d´água, a do banheiro é fechado, mas os terrenos baldios não ajudam não, a população joga muito lixo e atrapalha tudo.”, comenta.

No centro de saúde, várias pessoas aguardam atendimento. A diretora do centro de saúde, Giovana Lino, o número de pessoas atendidas triplicou no último mês. “A gente atende cerca de 150 pessoas diariamente aqui, e 90% apresentam sintomas da dengue, da Zika e da Chikungunya. Todas essas pessoas que passam pela consulta médica, elas são medicadas aqui, com a administração de medicamentos intravenosos. O que for necessário é feito aqui. A partir do quinto dia, já se pode fazer a coleta do sangue, para a sorologia, que é pra diagnosticar se realmente aquele paciente teve contato com algum desses vírus.
O número de casos suspeitos notificados também tem aumentado a cada dia. “Até então foram 223 notificações de dengue, com seis casos confirmados e 190 notificações de Chikungunya, e até então não tem nenhum caso confirmado, porque estamos esperando a resposta do laboratório”, diz o secretário adjunto de saúde do município, Lucas Cantarelli.