Publicidade

Google doa US$ 1 milhão para combater zika na América Latina

EXAME

O Google anunciou nesta quinta-feira uma doação ao Unicef de US$ 1 milhão e ajuda tecnológica, parte de um plano para conscientização sobre o vírus do zika, que busca prevenir seu contágio e conter o avanço da doença na América Latina e no Caribe.

“A doação está destinada à prevenção de novas infecções”, disse Florença Bianco, gerente de Comunicações Corporativas para a América Latina do Google, à Agência Efe.

Bianco acrescentou que “o Unicef está trabalhando nesse sentido através de campanhas educativas, mobilização de agentes comunitários nas zonas de maior risco e ações para diminuir a presença do mosquito” Aedes aegypti, o transmissor do vírus.

“Chega no momento certo, estamos muito agradecidos”, porque é necessário iniciar imediatamente campanhas educativas para que a população, especialmente as mulheres em idade reprodutiva, saiba como se proteger de um vírus potencialmente muito perigoso, explicou Donatella Massai, coordenadora da célula do Unicef de resposta à ameaça do zika na região.

Massai indicou que o Unicef quer chegar, com essa campanha a cerca de 200 milhões de pessoas na América Latina e no Caribe.

No continente americano há mais de 134 mil casos suspeitos de zika e 2.765 confirmados, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPS), que advertiu que estes dados são conservadores, já que 80% dos infectados não chegam a desenvolver sintomas. A presença do vírus foi confirmada em 31 países e territórios do continente até agora.