Publicidade

Enganada pelo "Pânico na Band", Ana Paula descumpre contrato com a Globo


Famosidades

Ana Paula Renault chorou em diversos momentos do bate-papo que teve com Ana Maria Braga no “Mais Você”, da TV Globo, nesta segunda-feira (7). Desclassificada do reality show por dar dois tapas no rosto de Renan, a mineira se defendeu dizendo que só deixou o programa porque o modelo a acusou no confessionário.

“Se o Renan não tivesse falado, não iam me tirar. Porque eu fiz a mesma coisa [deu tapas no rosto] com a Maria Claudia e não me tiraram. Mas [a agressão] não foi de maldade. Ele foi um covarde, porque eu ainda estaria lá e ele ia enfrentar um Paredão comigo”, afirmou.
A apresentadora, por sua vez, discordou da jornalista, destacando que os tapas dados em Cacau foram por uma circunstância diferente. “Foi por motivos diferentes. Na Cacau foi como se eu dissesse aqui: ‘Acorda, menina’!”

A moça concordou com a veterana e explicou: “Não sou de bater em ninguém. Eu falei no programa. Eu não tenho essa maldade dentro de mim, ainda mais bêbada. O meu objetivo era irritar aqueles dois [Adélia e Renan]. E principalmente o Renan. Pensei, ou ele me indica ou me indica. Entrei na festa para ele ter vergonha de indicar a Munik".

Sem papas na língua, Ana aproveitou a ocasião para detonar as atitudes da advogada dentro do confinamento do programa.

“Ela não é o centro das atenções e a minha briga não era com ela, era com o Renan. Ela que era leva e traz daquela casa, infernizava a Maria Claudia, a dona Geralda. Adélia não se cresce em cima de mim. Ela vai sair escorraçada para aprender que caráter é bom e todo mundo gosta”, disparou.

Questionada por Ana Maria, a ex-sister descartou que tenha tido interesse em namorar seu maior rival no jogo. "É lindo, maravilhoso, mas acho muito engessado e me passa uma falsidade muito grande", assegurou.

Ana Paula também deixou claro que estava de ‘corpo e alma’ no reality, mas reconheceu que seu temperamento na vida real muitas vezes a atrapalha.

"Por falar demais eu perco a razão, as pessoas mais próximas dizem: 'Deixa ela morrer sozinha' e me abandonam."

À apresentadora, a mineira admitiu que a morte da mãe pode ter mudado seu comportamento. "Posso ter ficado mais agressiva."

Quando perguntada sobre ter 34 anos de idade e continuar solteira, Ana disse que se sente bem dessa forma, pois não saberia lidar com o abandono.

“Eu tive namorados fixos, de um ano e meio, dois anos, mas depois que eu fiquei velha e não enxergava o cara como o pai dos meus filhos, eu não queria mais. E não ia saber lidar com um desquite, ser viúva... Eu morro de medo de perder as pessoas que amo”, desabafou.