Publicidade

Doleiro abriu conta secreta da família de Aécio Neves em Liechtenstein, diz revista



A revista Época publica reportagem nessa quarta-feira (16) afirmando que documentos apreendidos em operação da Polícia Federal em 2007 revelam que Norbert Muller abriu contas bancárias no LGT Bank, sediado no principado de Liechtenstein, para o tucano Aécio Neves. O principado seria o mais fechado de todos os paraísos fiscais do mundo, segundo a revista.

Época diz que teve acesso aos documentos apreendidos pela operação, e afirma que em uma das pastas encontradas na casa do doleiro constava uma etiquetada por “Bogart e Taylor”. Estes seriam os nomes escolhidos por Inês Maria Neves Faria, mãe e sócia do senador mineiro, então presidente da Câmara dos Deputados, para batizar a fundação que, a partir de maio de 2001, administraria o dinheiro da conta secreta 0027.277 no LGT.

O senador Delcídio do Amaral citou a conta em sua delação, divulgada na terça-feira (15), e está sendo investigada pela PGR na Lava Jato. Na época da operação da Polícia Federal, o Ministério Publico arquivou o caso sem apurá-lo.