Publicidade

Prefeitura, polícias e rede de proteção social planejam a segurança do Carnaval

Fevereiro se aproxima e a Prefeitura de Salgueiro cuida dos preparativos para manter a alcunha de Melhor Carnaval do Sertão com segurança e paz.

Por isso, nessa quinta-feira (14), o prefeito Marcones Libório de Sá reuniu-se, em seu gabinete, com conselheiros tutelares e os secretários de Cultura e Esportes, Marcos Cleuber, e de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Clériston Oliveira, o presidente da CDL, Gildemberg Dias, além de representações das polícias, do Creas, do Cras e dos demais órgãos de proteção social para planejar as estratégias de prevenção de atos violentos.

Libório repassou aos representantes da PM e do Corpo de Bombeiros um mapeamento dos percursos dos cortejos com suas respectivas datas e horários de realização e a programação de palco, na cidade e nos distritos. “Todos os anos fazemos essa reunião. O Carnaval de Salgueiro é conhecido pela segurança o que, no lugar de nos deixar mais relaxados, nos deixa mais comprometidos porque a responsabilidade de manter essa posição é muito grande”, disse o prefeito.

Como já é prática, serão realizadas inspeções prévias, nas estruturas de palco, para a verificação do cumprimento das normas de segurança e, nos dias de folia, aproximadamente, 500 policiais estarão trabalhando em Salgueiro.

A Prefeitura montará uma estrutura de apoio para eles e para os profissionais dos órgãos de proteção social, na Praça Operação Guararapes, popularmente conhecida como girador da Bomba, onde também ficará a unidade móvel da Secretaria municipal de Saúde, para realização de primeiros socorros das 19:00 até as 2:00 da manhã.

Ficou acertado, ainda, que depois da sexta-feira (22), com o encerramento do cadastramento dos barraqueiros e ambulantes, será convocada uma reunião com os cadastrados para o recebimento de orientações da PM, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Conselho Tutelar e Ministério Público, entre elas, a colocação de churrasqueiras em locais protegidos da passagem dos foliões e a proibição do trabalho infantil e da venda bebidas alcoólicas a menores de idade.

Técnicos da assistência social, em parceria com as polícias, estarão atentos a esses casos e, também, ao fornecimento e uso de garrafas de vidro.