Publicidade

Raul Henry: Nordestinos têm que cobrar Dilma


Enquanto o governador Paulo Câmara (PSB) adota um tom diplomático sobre o encontro com a presidente Dilma Rousseff (PT), o vice-governador Raul Henry (PMDB) adota um tom mais duro em relação ao Governo Federal. O peemedebista avalia que os governadores do Nordeste devem ser incisivos e cobrar soluções da administradora. Segundo o gestor, o Estado vem sendo penalizado por uma crise provocada pela “gestão temerária” da petista.

“Os governadores têm que reivindicar isso. A crise é muito séria e quem está pagando a conta é a população, com o aumento das taxas de desemprego. Em Pernambuco, mais de 60 mil pais de família perderam o emprego, o Estado apresenta queda de arrecadação, queda da capacidade de investimento e não fomos nós que causamos essa crise. Ela é resultado da gestão temerária da economia do País. É preciso que hajam providencias para amenizar a crise que os estados estão vivendo”, analisou, após a instalação de comitê de Enfrentamento à Violência no Futebol, ontem, no Palácio das Princesas.

Apesar das críticas, Raul Henry pondera que o governador Paulo Câmara deverá adotar um tom mais conciliador na reunião com a presidente Dilma Rousseff. “O governador Paulo Câmara é uma pessoa equilibrada, sensata e saberá como colocar isso de forma que as relações institucionais sejam mantidas, mas acho que governadores do Nordeste devem solicitar isso porque a crise é grande”, afirmou.

A reunião de amanhã com todos os governadores brasileiros, será o segundo encontro de Paulo Câmara com a administradora petista. A primeira reunião foi realizada no início do ano com os gestores nordestinos. Na ocasião, Dilma Rousseff solicitou a ajuda dos chefes do Executivo para aprovação do ajuste fiscal e frustrou os governadores que esperavam respostas do Governo Federal para enfrentar a crise financeira que se desenhava.

Amanhã, os governadores encontrarão uma presidente ainda mais fragilizada pela queda da sua popularidade e ameaças de impeachment. Uma das principais pautas que devem ser tratadas é a unificação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Os administradores nordestinos reivindicam que seja criado um fundo de desenvolvimento regional para compensar as perdas da região com a medida.

São Paulo

O governador Paulo Câmara desembarca hoje em São Paulo onde se reunirá com o presidente do Grupo Gerdau, Jorge Guerdau. O socialista ainda terá um outro encontro com o presidente da Transnordestina, Ciro Gomes.