Publicidade

Polícia Federal não conseguiu provar desvios, diz vereador



Por Revista Geral | Foto: Rafael Diniz

O vereador João Dias(PSB), afirmou, durante entrevista em rádio, que a Polícia Federal de Pernambuco não conseguiu elaborar provas das acusações apontadas pelo órgão referentes a supostos desvios de verbas públicas oriundas do Ministério da Educação(MEC) que miram a Secretaria Municipal de Educação da cidade de Araripina e prefeitura. O inquérito da Operação Paradise segue em segredo judicial. Um segundo processo foi aberto para investigar a pasta de Saúde e também tramita em sigilo.  

"Fizeram o maior 'ribuliço' na imprensa da região dizendo que existia desvio de oito milhões de reais nas escolas que estavam sendo construídas pelo FNDE, uma coisa absurda, e, não conseguiram provar," afirmou o parlamentar na manhã desta segunda-feira, 20. O socialista lembrou que na época da operação, após a investida policial, membros da bancada do governo na Câmara, incluindo ele, realizaram uma vistoria nas obras alvo da investigação da PF e elaboraram um relatório sobre as situações e status das construções. O documento, apresentado na tribuna da Câmara pelo líder do governo na Casa, Francisco Edivaldo(PROS), no dia 13 de maio, reunia fotos e extratos bancários dos projetos inclusos no inquérito da polícia federal. Edivaldo afirmou, durante a sessão, que as obras estavam "dentro da normalidade".  

"A polícia Federal fez o papel dela e a gente respeita, mas, não obtiveram provas do que se colocou-se em questionamento," polemizou. 

João Dias enalteceu ações do governo municipal e sublinhou não sentir vergonha em defender a gestão do prefeito Alexandre Arraes(PSB). Na ótica do parlamentar a situação econômica da prefeitura está equilibrada.